Francielle Angelica Alves, nos conta como é seu trabalho como gerente da Diretoria de Proteção e Bem-Estar Animal de Maringá

Procurando desempenhar minhas funções  com o profissionalismo e com muita dedicação que a função exige, pois o amor que sempre dediquei aos animais continua pulsando forte, sendo que a proteção está no meu DNA.
Tenho certeza que á causa animal é minha missão de vida, para tanto me dedico e me empenho cada dia mais.
Ao longo destes anos como voluntária da causa animal, me deparei com diversas situações de abandono…
Tenho habilidade com resgates,  em áreas de difícil acesso,em região de matas , já tendo participado em resgates  de animais que se encontravam machucados dentro de tubulações de esgoto.

No cemitério Municipal de Maringá, temos uma colônia de gatos, aproximadamente 30 animais que cuido também, esses animais em sua grande maioria já estão castrados, vamos capturando com gatoeiras e encaminhando para avaliação veterinária e castração.

Assim que conversei sobre a situação dos gatos do cemitério com o Secretário Marco Antonio, o mesmo prontamente passou a atender estes animais, desta forma atualmente o Bem Estar Animal que faz a doação de ração.

No cemitério contamos com o apoio de uma funcionária que faz a limpeza dos túmulos, a qual quando vê algum gatinho machucado ou doente ela já me aciona para que possamos tomar as devidas providências e conto com a ajuda da protetora independente Elizabeth Gralik, que  vai ao cemitério constantemente visitar e verificar como estão os gatos.

Assumi a Gerência da Diretoria de Proteção e Bem Estar Animal em janeiro de 2021, a convite do prefeito Ulisses Maia,  do secretário de Meio Ambiente e Bem Estar Animal Marco Antonio Lopes de  Azevedo e do vereador Flávio Mantovani.

Procurando desempenhar minhas funções  com o profissionalismo e com muita dedicação que a função exige, pois o amor que sempre dediquei aos animais continua pulsando forte, sendo que a proteção está no meu DNA.
Tenho certeza que á causa animal é minha missão de vida, para tanto me dedico e me empenho cada dia mais.
Ao longo destes anos como voluntária da causa animal, me deparei com diversas situações de abandono…
Tenho habilidade com resgates,  em áreas de difícil acesso,em região de matas , já tendo participado em resgates  de animais que se encontravam machucados dentro de tubulações de esgoto.

No cemitério Municipal de Maringá, temos uma colônia de gatos, aproximadamente 30 animais que cuido também, esses animais em sua grande maioria já estão castrados, vamos capturando com gatoeiras e encaminhando para avaliação veterinária e castração.

Assim que conversei sobre a situação dos gatos do cemitério com o Secretário Marco Antonio, o mesmo prontamente passou a atender estes animais, desta forma atualmente o Bem Estar Animal que faz a doação de ração.

No cemitério contamos com o apoio de uma funcionária que faz a limpeza dos túmulos, a qual quando vê algum gatinho machucado ou doente ela já me aciona para que possamos tomar as devidas providências e conto com a ajuda da protetora independente Elizabeth Gralik, que  vai ao cemitério constantemente visitar e verificar como estão os gatos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *