Prefeitura realiza castração de animais de rua

A castração de animais é um assunto extremamente importante para o município. A Prefeitura de Maringá realiza esta ação que visa a saúde e bem-estar animal, além  do controle da reprodução excessiva e desnecessária de cães e gatos nas ruas, o que evita acidentes e previne várias enfermidades. Nas fêmeas, diminui os riscos de doenças uterinas, antes do primeiro cio, praticamente exclui o risco de câncer de mama e impede a Piometria (infecção do útero) que atinge em média 60% das cadelas. Nos machos,  previne o aumento da próstata de forma diferenciada, a ocorrência de tumores nos testículos e reduz em cerca de 90% os problemas de trato urinário. A castração é um procedimento de esterilização cirúrgica praticado exclusivamente por médicos veterinários e realizado em clínicas e hospitais credenciados.

No Município de Maringá, por exemplo, o procedimento é oferecido a cães e gatos com, no mínimo, 3 meses e, no máximo, 7 anos de idade, de qualquer sexo, sem raça definida (vira-latas) e com boas condições de saúde. O Bem-Estar Animal, desde 2017 e por meio de um sistema premiado internacionalmente, já atendeu mais de 20.000 cães e gatos e é voltado ao atendimento de animais tutelados e não tutelados (de rua).

Remoção de animais em situação de risco

A Diretoria de Proteção e Bem-Estar Animal do Município de Maringá não recolhe animais de rua, pois o número é maior do que a capacidade suportada pelas ONGs, lares temporários e do Centro de Bem-Estar Animal. Uma das soluções para esse problema é a adoção nas feirinhas e campanhas de conscientização sobre a posse responsável.

O serviço prestado pelo Município é exclusivo para animais sem dono, portanto, os pets tutelados são de responsabilidade do tutor. Se este deixar de prover condições básicas ao pet, por exemplo, abrigo, alimentação e garantia de saúde e higiene,  estará praticando maus-tratos, o que é passível de advertência e multa de R$2.000,00. Em caso de morte, o valor sobe para R$10.000,00.

Uma sugestão da Diretoria é que, se por alguma eventualidade financeira o tutor não conseguir continuar cuidando do pet, ele pode recorrer às instituições de ensino que possuem em sua grade de cursos, Medicina Veterinária, visto que eles prestam assistência por um valor acessível.

Em caso de animal encontrado morto, ligue para Ouvidoria Municipal de Maringá pelo número 156, abra um protocolo e, logo em seguida, ligue para a Secretaria de Serviços Públicos (SEMUSP) pelo número (44) 3261-5516, solicitando o recolhimento do animal.

Multa

Uma situação muito recorrente é aquela em que o cidadão solicita atendimento veterinário, simulando que o animal não é tutelado. Para esses casos, a penalidade por burlar o sistema é de R$2.000,00, além do ressarcimento das despesas com os animais e denúncia para abertura de processo criminal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *